6 abril 2022

A inovação no mundo permite com que as nações potencializem novos avanços. Países que mais investem capital nesta atividade, são os que apresentam maior crescimento.

A Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI), mensura o Índice de Inovação no mundo, através da análise do desempenho das economias do mundo em matéria de inovação. A base de cálculo do IGI considera a média de dois subíndices, a (I) Entrada de Inovação (são elementos da economia que viabiliza as atividades inovadoras), e a (II) Saída de Inovação (capta o resultado real de atividades inovadoras no âmbito da economia).

Em 2021, foram analisados 132 países de modo a compreender como cada economia conciliava os seus investimentos em inovação. Em decorrência do cenário pandêmico, os países tiveram de implementar um insólito gerenciamento financeiro para conter os avanços do vírus, as expectativas dos especialistas estavam voltadas para contração destes índices, para surpresa de todos, o mundo cresceu 7,6%.

Os registros de novas patentes efetuadas no âmbito global tiveram um crescimento de 3,5%. Os exercícios voltados para reter os avanços da pandemia foram os que mais ampliaram seus investimentos em Inovação, empresas especialmente ligadas a (I) equipamentos de TIC e equipamentos elétricos, (II) softwares, serviços e tecnologia da informação e comunicação, e (III) fármacos e biotecnologia. Em contrapartida, os setores que mais foram afetados pelas medidas de restrição datadas, foram os que menos investiram em inovação, ênfase para as atividades de transporte e viagem.

As economias que mais despenderam capital em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), trouxeram resultados positivos em crescimento. Suíça, Suécia, Estados Unidos e o Reino Unido estão entre às cinco primeiras na classificação há três anos consecutivos, isto é consequência do desempenho em inovação de forma consistente. A Suíça, por exemplo, é desenvolta nos quesitos Conhecimento e Resultados Tecnológicos e Criativos.

Índice Global de Inovação (IGI) |Fonte: WIPO

Já na América do Norte, região que conta com o Estados Unidos e Canadá, é elencada como a mais inovadora do mundo, apresentando os melhores desempenhos em todos os subíndices do IGI. O Estados Unidos, por exemplo, apresenta supernos proveitos em Sofisticação Empresarial, e Produtos de Conhecimento Tecnológico, em contrapartida, o Canadá se destaca em Instituições e Sofisticação de Mercado. Já a Europa, continente localizado no hemisfério norte do globo, é a segunda região mais inovadora, cerca de 16 das economias europeias são líderes em inovação, isto significa que estão entre as 25 primeiras. A Europa fica atrás da América do Norte em todos os índices, salvo o pilar de Sofisticação do Mercado.

A China vem se destacando cada vez mais no IGI, é a única economia de renda média entre as 30 mais inovadoras, atualmente o país ocupa a 12ª colocação. O fator que tem contribuído para ascensão da China foi o grande êxito em produtos para inovação, com seu elevado nível de patentes em relação ao PIB. Porém, o país não é desenvolto em matéria de Capital Humano, Pesquisa e Sofisticação de Mercado e Empresarial, segundo o relatório são os indicadores que precisam de melhorias por parte do território.

Os líderes de inovação dispõem de sistemas inovadores equiparados e de alta eficiência, converter os investimentos em produtos proveitosos não é uma tarefa simples, por essa razão que várias economias ainda não conseguem traduzir de maneira eficaz os insumos para a inovação em produtos. O panorama mundial tem exigido cada vez mais das nações introduzir novas bases desenvolvimentistas, por conseguinte, torna-se imprescindível fomentar esta categoria de atividade de modo a se enquadrar nos novos requisitos do mercado internacional.

Quer continuar esta conversa ou saber mais sobre esse assunto? Entre em contato conosco e entenda mais sobre como viabilizar a inovação na sua empresa!

Na próxima semana teremos mais informações, continuando nossa série Inova FI, sequência de artigos criados pelo FI Group sobre as principais tendências do ecossistema de inovação.

Esses dados foram úteis para você? Compartilhe para que alcance mais pessoas!